Campolide,

Corredor verde estruturante do Vale de Alcântara

Lisboa está cada vez mais bonita. E apetece descobri-la, com todos os seus encantos e recantos.

As actividades ao ar livre potenciam uma fonte de saúde física e mental. Tornou-se comum a prática de corrida, passeios a pé, de bicicleta, para lazer individual ou em família, ou até um simples piquenique para desfrutar dos magníficos espaços naturais, paisagens verdes e ar puro. A nossa capital está a transformar-se num exemplo de cidade em comunhão com o campo, ambientalmente sustentável e energeticamente eficiente. 

CORREDOR VERDE DE MONSANTO

Projectado nos anos 70 pelo arquitecto paisagista Gonçalo Ribeiro Telles, o Corredor Verde de Monsanto transformou-se em realidade a 14 de Dezembro de 2012.

Tornou-se possível ir a pé do Parque Eduardo VII até ao Parque Florestal de Monsanto, circulando por vias pedonais, ao longo de magníficos espaços naturais.

O percurso que liga o coração de Lisboa ao parque florestal tem 6,5 quilómetros de comprimento e ocupa uma área de 51 hectares, contando com duas pontes ciclo-pedonais, jardim, parque hortícola, searas, dois miradouros, três quiosques com esplanada, parque juvenil e de skate e dois parques de manutenção física.

Mas há novidades. E os munícipes da nossa Freguesia terão, num futuro bem próximo, ainda mais razões para sair de casa e descobrir um novo lado de Lisboa. 

NOVO PROJECTO DO VALE DE ALCÂNTARA

“O antes longe torna-se agora mais perto”. É o que promete o Projecto da Câmara Municipal de Lisboa, do novo espaço verde que vai unir Alcântara ao resto da cidade.

O corredor verde de Alcântara estará pronto, na sua grande maioria, dentro de um ano, e foi apresentado pelo vereador dos Espaços Verdes da CML, José Sá Fernandes, no passado dia 28 de Setembro, na Estação de Tratamento de Águas Residuais da Avenida de Ceuta.

Este percurso permitirá concluir a ligação pedonal de Monsanto ao Tejo. Serão intervencionados 13 hectares, ao longo de mais de três quilómetros, harmonizando corredores ciclo-pedonais, novos espaços verdes, mais e melhor iluminação, a utilização de água reciclada para rega, equipamento urbano, mais de 700 novas árvores.

Depois dos corredores verdes das zonas oriental, ocidental e central da cidade, este projecto constitui “a concretização de um sonho para uma cidade mais verde e mais amiga das pessoas”, afirmou o vereador.

A intervenção será efectuada por fases e contempla um espaço verde com água reutilizada na Quinta da Bela Flor, a criação de um viaduto pedonal no Bairro da Liberdade e um túnel inferior na linha férrea, a melhoria da iluminação, a plantação de mais árvores, a construção de uma passagem pedonal debaixo do Aqueduto das Águas Livres, uma passagem de água no corredor central da Avenida de Ceuta e faixas destinadas a transportes públicos. 

O PLANO DE INTERVENÇÃO

Repartida em quatro grandes segmentos, a intervenção incidirá primeiramente sobre a área entre a Quinta do Zé Pinto e a estação de Campolide.

A segunda fase corresponde à área envolvente ao icónico Aqueduto das Águas Livres, sob cujos arcos se poderá, finalmente, caminhar. José Sá Fernandes mostrou-se especialmente entusiasmado com a possibilidade da população passar debaixo de “um dos melhores monumentos do mundo”, o Aqueduto das Águas Livres, junto aos pilares, algo até agora possível apenas através de automóvel “e normalmente depressa”.

O terceiro plano diz respeito ao Novo Parque Urbano da Bela Flor, com quase cinco hectares, e cuja intervenção inaugurará o conjunto de obras planeadas.

O quarto e último segmento a ser intervencionado será a artéria rodoviária, a Avenida de Ceuta, onde existirá circulação de água no corredor central. 

Apesar das obras, José Sá Fernandes está convicto de que estas intervenções “não vão incomodar ninguém” ou provocar constrangimentos com a circulação automóvel.

O Presidente da JFC, André Couto, disse estar muito orgulhoso deste projecto ambicioso que vai mudar a face de Campolide, especialmente da Quinta da Bela Flor e do Bairro da Liberdade/Serafina. A nossa Freguesia, a aproximar Vizinhos e Vizinhas e a abrir caminhos para o Futuro!

O portal da JFC utiliza cookies de rastreamento anónimo para melhorar a interacção com o Utilizador. Ao continuar a navegação, está a concordar com o uso de cookies.